prédio de apartamentos
Buscar

Plantas para jardim: conheça as principais espécies para ter um jardim perfeito

Atualizado: 4 de Nov de 2020

Ter um jardim sempre bonito não é privilégio das casas de revista. Você pode ter um jardim magnífico na sua casa se souber escolher as plantas certas e cuidá-las da maneira correta. Pode parecer complicado e trabalhoso manter um jardim, mas com as dicas que selecionamos aqui você vai conseguir ter aquele cantinho verde que sempre sonhou.


Vamos começar falando sobre o que você precisa saber antes de escolher as espécies que irão compor o seu jardim e, em seguida, você irá conhecer as plantas ideais para cultivar ao ar livre em fotos apaixonantes.

Como escolher as plantas para o jardim

Na hora de escolher as plantas ideais para o seu jardim ao menos três itens devem ser analisados com atenção para garantir que seu cantinho verde fique sempre bonito.


Confira:


Tem luz aí?

A primeira coisa que interfere diretamente na sobrevivência das plantas é a luminosidade. Verifique se a área que pretende transformar em jardim recebe luz solar e durante quanto tempo por dia.


Algumas espécies precisam de sol pleno para se desenvolver enquanto outras apreciam sombra e umidade. Por essa razão não dá para plantar no mesmo espaço uma planta de sol e outra de sombra, uma delas irá perecer.


Caso seu jardim seja uma área mista entre sol e sombra as possibilidades de espécies que podem ser plantadas aumenta. Portanto, antes de tudo, verifique esse quesito.

Chuva, vento e frio

Depois de determinar se o seu jardim está em uma área de pleno sol ou sombra, analise se as plantas ficarão expostas a chuva, ao vento e ao frio. Alguns jardins possuem cobertura, geralmente pergolados, que protegem as espécies da chuva e do vento, por exemplo.



Mas se o seu jardim for totalmente aberto, algumas espécies podem não se adaptar já que em determinadas épocas do ano o frio e o vento são mais intensos. Sem contar que água em excesso pode ser muito prejudicial para algumas plantas.

Você lembra que tem um jardim?

De nada adianta escolher as plantas mais adequadas e plantá-las no melhor lugar possível se você esquecer que tem um jardim. Muitas pessoas não dispõem do tempo que gostariam para cuidar das plantinhas, por isso, se você for uma delas opte por espécies que necessitem de menos cuidados.


Agora, se você realmente está disposto a manter um jardim vale muito a pena abrir um espaço na sua agenda para cuidar das plantas. Esse pode ser o melhor remédio para a tumultuada vida moderna.



Principais espécies de plantas para jardim



Plantas para jardim: cactos

Em alta nos projetos paisagísticos e de decoração, os cactos são uma ótima opção para jardins. Eles são muito resistentes, ideais para quem não consegue cuidar do jardim como gostaria. Na hora de plantá-los escolha uma área que receba luz solar direta. As regas devem ser espaçadas, a cada sete ou dez dias. Água demais pode matar a planta.

Imagem 1 – Existem diversas espécies de cactos e você pode criar um jardim só com eles.

Imagem 2 – Telhado translúcido do jardim permite a passagem de luz e calor, essenciais para a espécie.

Imagem 3 – Para criar um jardim mais rústico, aposte em pedras ao redor dos cactos.

Plantas para jardim: clúsia

A clúsia é uma planta bem resistente capaz de sobreviver a uma luminosidade variada, desde o sol mais abundante até a vida na sombra. A clúsia chega, inclusive, a se desenvolver muito bem à beira mar, tamanha sua versatilidade.

A espécie floresce na primavera e no verão com pequenas flores brancas e seus frutos atraem os passarinhos. Após a floração, a planta continua embelezando o jardim com suas folhas verdes rígidas, brilhantes e em formato de gota.

Imagem 4 – Apesar de ser bem resistente ao clima, a clúsia aprecia água; por isso regue-a frequentemente.




Precisando de ajuda com sua obra?


Nós podemos te ajudar com:


Projetos

Mão de obra


Soluções customizados de acordo com seu bolso ou seu gosto


Veja como fazemos:


Acesse aqui e veja mais:







Imagem 5 – A clúsia também costuma ser muito utilizada para a criação de cercas vivas.

Imagem 6 – O tom verde brilhante das folhas da clúsia se destacam ao ar livre.

Plantas para jardim: Luca

A luca é uma planta muito comum em jardins e ambientes externos, mas também pode ser usada dentro de casa já que se adapta muito bem a locais com baixa luminosidade. Contudo, a Luca se desenvolve melhor a sol pleno.

De fácil manutenção, a espécie aprecia solo mais seco, por essa razão as regas devem ser espaçadas. A Luca também se desenvolve muito bem em vasos e canteiros.

Imagem 7 – Se receber luz solar direta, a Luca floresce no verão.

Imagem 8 – A Luca é muito resistente e possui aspecto rústico, sendo ideal para jardins com essa proposta.

Imagem 9 – A planta pode atingir até 3,5 metros de altura.

Plantas para jardim: Hera

A hera é uma planta muito versátil, adaptável e multifuncional. A espécie se desenvolve bem a sol pleno ou à meia sombra e também suporta climas variados, inclusive geadas. Uma das principais utilizações da hera no paisagismo é como forração de muros.

Imagem 10 – A hera não suporta solo encharcado, por isso regue-a apenas quando o solo estiver seco.

Imagem 11 – Nesse projeto, a hera foi usada como trepadeira para forrar o muro.

Imagem 12 – A hera se molda a estrutura onde for colocada, criando cercas e muros vivos muito apreciados.

Plantas para jardim: Dasilírio

O dasilírio é uma planta tipo touceira, bem rústica, que aprecia sol intenso e poucas regas. Recomenda-se o plantio em locais de pouca circulação, já que a planta possui hastes serrilhadas que podem machucar ao toque.

Pode ser utilizada no jardim em pequenos grupos ou de modo isolado. Seu formato arredondado chama muita atenção e se destaca nos locais onde é plantada.

Imagem 13 – O dasilírio possui fácil manutenção e também pode ser plantada em vasos e canteiros.

Imagem 14 – Corredor de dasilírios; as plantas adultas florescem no verão.

Imagem 15 – Cerca viva com dasilírios, ou rabo de dragão, como também é conhecida.

Plantas para jardim: Espada de São Jorge

A Espada de São Jorge ou Espada de Santa Bárbara é uma das plantas mais cultivadas no Brasil. E não é à toa, além da fácil manutenção, a Espada de São Jorge possui um grande valor simbólico e religioso no país. A planta também é muito versátil e pode ser usada para criar cercas vivas ou para adornar pequenos espaços quando plantada em vasos.

A Espada de São Jorge deve ser regada apenas uma vez por semana ou quando o solo estiver seco. A planta aprecia viver na sombra ou com iluminação indireta.

Imagem 16 – A Espada de Santa Bárbara possui bordas amareladas, diferentemente da Espada de São Jorge que é totalmente verde.

Imagem 17 – Espada de São Jorge revestindo o muro; destaque para as suculentas plantadas abaixo.

Imagem 18 – A planta é muito resistente, sendo uma ótima opção para quem não possui muito tempo para jardinagem.

Plantas para jardim: Bulbine

A Bulbine é uma planta muito decorativa com flores amarelas e laranjas. O aspecto delicado da planta não significa que ela possua uma manutenção trabalhosa. Pelo contrário, a Bulbine se adapta muito bem em diferentes climas, suportando desde o sol mais intenso até mesmo a sombra. Regá-la periodicamente é o único cuidados a mais que a planta exige.

Imagem 19 – De flores pequenas e delicadas, a Bulbine faz ótima combinação com outras espécies como cactos e suculentas.

Imagem 20 – A Bulbine é muita utilizada para criação de maciços, canteiros ou bordaduras.

Imagem 21 – A planta atrai muitas abelhas, o que é ótimo para manutenção dos ecossistemas.

Plantas para jardim: Ficus

Nas cidades, o ideal é que o Ficus seja plantado em vasos, já que a planta tende a crescer muito, chegando a trinta metros de altura, podendo comprometer galerias pluviais e redes subterrâneas. Em vasos, ela pode ser cultivada tanto a pleno sol quanto à sombra.

Imagem 22 – Ficus plantada na área externa da casa.

Imagem 23 – Dentro do vaso, o Ficus se torna uma excelente planta ornamental.

Imagem 24 – Depois de plantada, evite mudar o Ficus de local; ele não aceita bem as mudanças.

Plantas para jardim: Suculentas

Um xodó dos paisagistas e decoradores, as suculentas tem ganhado cada vem mais espaço. Elas são fáceis de cuidar, praticamente não necessitam de regas, se adaptam a luz direta, meia sombra e climas variados. Sem contar que ficam lindas em combinação com outras plantas, cultivadas diretamente no solo ou em vasos. Saiba como cuidar de suculentas.

Imagem 25 – A grande variedade de suculentas permite a criação de jardins únicos.

Imagem 26 – Cactos e suculentas possuem uma manutenção semelhante e combinam muito bem juntas.

Imagem 27 – Plantadas nos vasos, as suculentas trazem a natureza para qualquer cantinho da casa.

Plantas para jardim: Moreia

A moreia é uma planta muito resistente e sobrevive bem ao frio e ao calor, apesar de preferir ser cultivada em climas mais amenos. As regas, no entanto, precisam ser periódicas. Ao optar pela moreia para fazer a forração do seu jardim, plante uma muda distanciada da outra, já que a planta forma tufos densos ao crescer.

Imagem 28 – A moreia precisa de espaço para se desenvolver, por isso é importante plantá-la a pelo menos meio metro de distância uma da outra.

Imagem 29 – A moreia é uma planta muito ornamental, ideal para criar canteiros e cercas vivas.

Imagem 30 – Flores brancas delicadas deixam o maciço de moreias mais bonito.

Plantas para jardim: Pacová

A Pacová é outra planta muito comum em paisagismo. Contudo, ela é mais indicada para jardins que possuam uma área que receba luz indireta, já que a planta não gosta de sol. Muito decorativa, a Pacová tem sido a opção preferida para varandas e áreas internas.

Para não ter erro na hora da rega, certifique-se que o solo está ligeiramente seco antes de molhá-la novamente.

Imagem 31 – Se optar pela Pacová, garanta que a planta não receberá sol direto.

Imagem 32 – Pacovás são ótimas para serem cultivadas em vasos.

Imagem 33 – Pacovás decorando a área interna junto do bambu areca.

Plantas para jardim: Giesta

A giesta é uma planta muito indicada para os jardineiros iniciantes, pois exige poucos cuidados. A giesta floresce no verão e para que se desenvolva bem é aconselhável plantá-la a sol pleno ou meia sombra. Recomenda-se poucas regas.

Imagem 34 – A Giesta apresenta flores nas pontas dos seus ramos.

Imagem 35 – Sob o sol pleno, a Giesta inunda o jardim com suas delicadas flores amarelas.

Imagem 36 – As flores mais comuns da Giesta são as amarelas, contudo a planta apresenta uma variedade rara de flores brancas.

Plantas para jardim: Pata de elefante

A pata de elefante é uma planta muito ornamental, ideal tanto para o cultivo em áreas abertas quanto em vasos. A espécie é versátil e se adapta muito bem a sol pleno, meia sombra e até a luz difusa. A pata de elefante também é capaz de suportar mudanças bruscas de temperatura e longos períodos de estiagem. Para evitar o apodrecimento das raízes, o recomendado é regar poucas vezes a planta de modo a evitar o encharcamento do solo.

Imagem 37 – A pata de elefante pode chegar a cinco metros de altura, porém seu crescimento é lento.

Imagem 38 – Se for plantar a pata de elefante em vaso, dê preferência para os mais altos, de modo que as folhas não esbarrem no chão.

Imagem 39 – Rústica e muito ornamental, a pata de elefante pode sobreviver a longos períodos de estiagem.

Plantas para jardim: Zamioculca

Se a sua intenção é plantar zamioculcas no jardim, saiba que a planta não tolera sol pleno. Por isso, encontre um local sombreado e fresco para ela. Outra opção para a planta é utilizá-la em áreas internas como jardins de inverno ou varandas. As regas devem ser espaçadas.

Imagem 40 – Zamioculca à sombra, do jeitinho que ela gosta.

Imagem 41 – Outra modo de cultivar a zamioculca é plantá-la em vasos.

Imagem 42 – Combinação de vasos de zamioculca em tamanhos variados.

Plantas para jardim: Agave

A agave é uma ótima opção para locais bem ensolarados, já que esse é o clima preferido da planta. Porém, também é possível cultivar a espécie à meia sombra, mas o desenvolvimento não é o mesmo. Regue a agave regularmente, mas sem exageros. Quando perceber a incidência de brotos nas laterais, retire-os para não comprometer a planta.

Imagem 43 – Quem já não vi uma agave por aí?

Imagem 44 – Canteiro de agaves em combinação com outras folhagens.

Imagem 45 – Formato arredondado da agave torna a planta uma excelente opção ornamental.

Plantas para jardim: Capim do Texas

O Capim do Texas é outra planta para o que der e vier, digamos assim. Ela requer poucos cuidados, pouca rega e se desenvolve bem a sol pleno, apesar de tolerar meia sombra e temperaturas mais frias.

Imagem 46 – Crie cercas vivas ou maciços com a planta.

Imagem 47 – Visual marcante na entrada da casa.

Imagem 48 – As hastes da planta se assemelham às plumas

Plantas para jardim: Dracena

A dracena é ótima para ser cultivada em áreas de baixa incidência de luz, como vãos de escada, corredores e varandas. A planta gosta de calor, mas tolera temperaturas baixas. Cuide da sua dracena com rega abundante, mas tomando cuidado para não encharcar o solo.

Imagem 49 – Dracena se adapta muito bem ao cultivo em vasos.

Imagem 50 – A planta é uma ótima opção para trazer a natureza para dentro de casa.

Imagem 51 – Decore varandas, terraços e outros espaços externos da casa com a dracena.

Plantas para jardim: Xanadu

Cultive a xanadu em áreas à meia-sombra ou sombra. A planta não tolera a luz solar direta. A xanadu pode ser cultivada em vasos ou em canteiros e gosta de regas regulares. Se estiver plantada no vaso, regue até três vezes por semana, caso esteja diretamente no solo duas vezes é o suficiente.

Imagem 52 – Maciço de xanadu em uma área ao ar livre, porém à meia-sombra.

Imagem 53 – Em vasos, a planta também pode se desenvolver muito bem.

Imagem 54 – Um jardim de folhagens cheio de xanadus.

Plantas para jardim: Bambu

Os bambus tem uma beleza incrível e podem chegar a medir quatro metros de altura. Eles conferem leveza e suavidade ao ambiente em que foram plantados. Existem diversas espécies de bambu que podem ser cultivadas em canteiros e vasos.

Imagem 55 – Canteiro de bambus na sala.

Imagem 56 – Bambu se desenvolve bem tanto em ambientes internos quanto externos.

Imagem 57 – Canteiro de bambus na varanda traz privacidade aos moradores.

Plantas para jardim: Helicônia

A helicônia, também conhecida como bananeira do mato, é uma planta muito ornamental e tem a cara do paisagismo tropical brasileiro. A planta gosta de clima quente e úmido, por isso regue-a com frequência, fora isso a helicônia não exige maiores cuidados.

Imagem 58 – Hastes pendentes da helicônia confere todo o charme da planta.

Imagem 59 – Helicônias sendo cultivadas à meia sombra.

Imagem 60 – Jardim tropical formado de helicônias.


E você:


Me conta:


Você quer construir ou reformar?


Conte com nossa ajuda:


Acesse nosso portal e veja mais:


Clique aqui:





Posts recentes

Ver tudo

Imóveis HI-TECH  

 Sustentabilidade

Entre em contato conosco, 

 

Agende um horário em nosso escritório e vamos falar sobre:

  • Construir seu imóvel  

  • Idealizar um projeto  

  • Reformar 

Nosso endereço: 

AV Das Nações Unidas 8501

Andar 17 / Pinheiros 

Eldorado Busines Center  

Clique aqui: 

Financiamento:

Faça sua simulação clicando nos links a baixo: 

-Caixa Econômica 

-Bradesco 

-Santander 

-Consórcios 

Financiamento

Terreno junto com a construção:

-Caixa Econômica

-Hipoteca  / Creditas 

-Consórcios  

Clique aqui

 

Whatsapp

Clique no botão a baixo

logo whatsapp.png
Contate-nos
  • Instagram - Black Circle
  • Facebook
  • Twitter - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Pinterest - Black Circle

STAY CONNECTED

© 2009 by PRETTY GAL. 343 Soluções em Serviços Arquitetônicos